Zezé Di Camargo chora e canta ao lado de Felipe Araújo durante missa em homenagem ao pai

Aos 83 anos, Francisco José de Camargo morreu no dia 23 de novembro, após sofrer uma parada cardiorrespiratória em um hospital de Goiânia. Luciano, que teve Covid-19, não foi liberado pelo médico para ir à celebração.

Uma missa em homenagem a Francisco José de Camargo, pai da dupla Zezé Di Camargo e Luciano, que morreu aos 83 anos após uma parada cardiorrespiratória, foi realizada na noite desta quarta-feira (2), em Goiânia. Zezé, filho mais velho de Seu Francisco – como era carinhosamente chamado, cantou junto com parentes e se emocionou durante a celebração. Já Luciano, que teve Covid-19, não foi liberado pelo médico para ir à missa.

O primeiro sertanejo a subir ao altar foi o cantor Felipe Araújo, irmão de Cristiano Araújo, que morreu em um acidente de carro em 2015. Ele entoou a música “Ninguém Explica Deus”. Em seguida, Zezé, a mãe dele e viúva de Seu Francisco, Helena Camargo, e os irmãos Emanuel Camargo e Camarguinho subiram ao altar.

A família de Seu Francisco recebeu homenagens e bênçãos da comunidade. Emocionado, Zezé cantou, junto com o irmão Camarguinho e Felipe Araújo, a música “No Dia que eu Saí de Casa”. Depois, Zezé Di Camargo entoou “Nossa Senhora”.

Durante a homenagem, o filho mais velho de Seu Francisco comentou que o filme “Dois filhos de Francisco” retrata “apenas 10% da grandiosidade” do pai.

“Um ser humano igual ao meu pai não se fabrica mais hoje em dia”, disse Zezé.

A celebração religiosa começou às 19h30, na Paróquia Nossa Senhora da Assunção, na Vila Itatiaia, e terminou quase duas horas depois. Para participar da cerimônia, os fiéis tiveram que confirmar a presença com antecedência, no site da igreja, para evitar aglomerações.

A cerimônia foi realizada na mesma igreja onde ocorreu a missa de 7º dia do cantor Cristiano Araújo, irmão de Felipe Araújo. A missa do jovem também foi presidida pelo padre Marcos Rogério de Oliveira.

Morte e enterro

Seu Francisco faleceu no dia 23 de novembro, após ficar 14 dias internado em um hospital particular da capital e sofrer uma parada cardiorrespiratória.

No dia do velório, familiares e famosos prestaram as últimas homenagens a Seu Francisco. Zezé chorou ao falar sobre a morte do pai. Segundo o cantor, as lágrimas vieram por saber que não veria mais o sorriso que tanto gostava.

“Estou o emprestando um pouquinho para Deus. É um ser muito especial. Está deixando um exemplo na Terra”, disse Zezé, emocionado.

Ao lado da dupla Di Paulo e Paulino, ele tocou sanfona e cantou “É o amor”, um dos maiores sucessos de Zezé e Luciano. O filho mais velho de Seu Francisco precisou ser amparado pela filha, Wanessa Camargo e pelo irmão Welington ao fazer a homenagem.

Durante todo o velório, Helena Camargo, de 75 anos, não saiu do lado do caixão do marido e foi consolada por amigos e parentes. Famosos, como a dupla Di Paulo e Paulino e o cantor Marrone, e autoridades, como o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), também compareceram ao cemitério.

Os filhos Zezé Di Camargo e Wellington Camargo levaram o caixão durante o cortejo. Luciano não pôde comparecer, pois mora em São Paulo e estava com Covid-19.

Dezenas de pessoas acompanharam o cortejo. Segundo a família, a cerimônia não seria aberta ao público em virtude da pandemia do coronavírus. No entanto, fãs foram ao local e fizeram filas para tentar se despedir. Durante a caminhada até o túmulo, eles cantaram várias músicas de Zezé Di Camargo e Luciano, como “No dia em que eu saí de casa” e “É o amor”.

Como não pôde comparecer ao velório, devido ao diagnóstico de Covid-19, Luciano fez um post nas redes sociais, o cantor lamentou a morte do pai: “Pai, meu eterno amor. Minha saudade infinita. Te amo”.

Internações

Seu Francisco foi internado no dia 10 de novembro, quando sentiu dores no intestino. Quatro dias depois, ele precisou passar por uma cirurgia de emergência para estancar um sangramento no órgão. No dia, Zezé e Luciano estavam em Goiânia para acompanhar de perto a evolução do quadro.

Segundo o irmão dos cantores, Emanoel Camargo, o pai havia começado a retirada dos sedativos na quinta-feira (18). Porém, ele teve nova piora e morreu na noite de segunda-feira (23).

Nos últimos anos, Francisco convivia rotineiramente com problemas de saúde e internações. Em março de 2018, ele ficou mais de um mês no hospital devido a uma pneumonia.

Já em fevereiro deste ano, o idoso chegou a ser internado para tratar uma infecção decorrente de um enfisema pulmonar. Ele ficou oito dias hospitalizado.

Depois dessa internação, o médico Adilon Cardoso, que acompanhava seu Francisco há 10 anos, contou que ele viveu seis meses em bom estado de saúde e teve qualidade de vida antes de ser hospitalizado há 14 dias, quando iniciou tratamento contra pneumonia, problemas nas funções renais, gástricas e cardíacas.

Família e filme

Apesar dos filhos famosos, Seu Francisco só ficou conhecido nacionalmente em 2005, após o lançamento do filme “2 Filhos de Francisco”, que contou a história de vida da dupla Zezé Di Camargo e Luciano e o esforço do pai para torná-los famosos.

Segundo sites especializados em cinema, o longa foi assistido por cerca de 6 milhões de pessoas e arrecadou aproximadamente R$ 34 milhões.

Francisco Camargo deixou a esposa e oito filhos: Mirosmar José de Camargo (Zezé), Marlene José de Camargo, Wellintgton Camargo, Emanoel Camargo, Luciele de Camargo, Welson David de Camargo (Luciano), Wesley José de Camargo e Walter José de Camargo. Outro filho do patriarca da família, Emival Camargo, que foi a primeira dupla com Zezé, morreu em 1975 em um acidente de carro.

Seu Francisco tinha 26 netos, sendo que 23 estavam no velório, e cinco bisnetos.

Com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *