‘Minha última quimioterapia’: Mulher comemora fim de tratamento contra câncer de mama

Dentro do veículo, mulher acenava para quem passasse ao lado e também celebrasse a conquista. Cena ocorreu na manhã da última terça (8) na Avenida 23 de Maio.

Um carro branco decorado com balões vermelhos chamou a atenção de quem passava pela Avenida 23 de Maio na manhã da última terça-feira (8).

No vidro, a frase explicava a razão do buzinaço e da celebração: “Minha última quimioterapia”. A cena foi registrada e comoveu os motoristas que percorriam a via.

Depois do registro no Bom Dia SP, nossa reportagem recebeu muitas mensagens pelas redes sociais e localizamos a Aparecida Conceição e Silva, de 59 anos, que venceu o câncer de mama. Ela deu entrevista ao lado da família, na Vila Prudente, Zona Leste de São Paulo.

“Aquilo aconteceu porque foi uma maneira das minhas filhas levantarem minha autoestima, apesar de que estou bem, e comemorar mais uma etapa da químio, que não é fácil. É um dia de cada vez”, afirma.

A neta de Aparecida, Isabela Oliveira Serra, participou da organização da comemoração. “Pensei em fazer isso para minha avó porque ela está longe da casa dela, dos parentes e amigos. É uma forma de ela celebrar mais uma etapa”

“E na hora a gente pensou, ligou para a moça das bexigas, compramos bolo para levar par o hospital, para comemorar com as pessoas e aí foi essa alegria desde a hora que a gente saiu de casa, a gente mesmo já saiu buzinando feliz e no meio do caminho muito motoboy e mais pessoas tirando foto e filmando, foi muito legal”, conta a filha Patrícia Carvalho.

Aparecida não esconde a felicidade e a gratidão.

“Foi tudo de bom, graças a Deus, à minha família e aos profissionais do IBCC. Estou muto feliz, muito contente, muito esperançosa. Quero agradecer a minhas filhas, netos e genros, toda minha família, mas essas pessoas que citei sempre estiveram juntinho a mim, choraram comigo, correram comigo e não me deixaram faltar nada. Só tenho a agradecer a eles e a Jesus que me amparou e ampara. É tudo o que tenho.”

O IBCC, que a dona Aparecida citou na reportagem, é o Instituto Brasileiro de Controle do Câncer, que atende pelo Sistema único de Saúde (SUS).

(G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *