Governo suspende compra de seringas por causa dos altos preços

Em rede social, presidente Jair Bolsonaro afirma que Estados e municípios têm estoque suficiente para o começo da vacinação

O presidente Jair Bolsonaro postou, na manhã desta quarta-feira (6), no Twitter a informação de que o Ministério da Saúde suspendeu a compra de seringas por causa dos preços altos pedidos pelos fabricantes.

O chefe do executivo federal afirmou que os custos das seringas dispararam após o Ministério da Saúde divulgar a intenção de comprar o produto. Por isso, argumentou, a pasta decidiu suspender as aquisições “até que os preços voltem à normalidade”.

No tuíte, o presidente disse ainda que Estados e municípios têm estoque suficiente para começar a vacinação contra a covid-19.

Bolsonaro destacou também que os países que já iniciaram a imunização de suas populações receberam poucas doses de vacina.

“Por volta de 44 países estão vacinando, contudo a Pfizer vendeu para alguns destes apenas 10 mil doses. Daí a falácia da mídia como se estivessem vacinando toda a população”, diz o texto. Na sequência, o presidente lista que um percentual mínimo de moradores desses países foi vacinado: China, 0,31%; Rússia, 0,55%; Reino Unido, 1,39%; EUA, 1,28%…

O presidente declarou também que Estados e municípios têm as seringas necessárias para começar a imunização, “já que a quantidade de vacinas num primeiro momento não é grande”.

(R7)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *