Empresária sofre sequestro relâmpago em São Carlos

Uma empresária de 47 anos foi vítima de um sequestro relâmpago na noite desta terça-feira (5), em São Carlos. Ela foi abordada logo após sair da empresa, na Vila Morumbi. A vítima foi encontrada por uma equipe da Força Tática no trevo da estrada do Broa.

A mulher deixava a empresa na rua Icaraí carregando bolsas e sacolas. Ao se aproximar da sua caminhonete L200, foi surpreendida pelo bandido que saiu por de trás de um caminhão armado com um revólver.  Em seguida surgiu outro assaltante.

Os criminosos ordenaram para a vítima não reagir e que ela entrasse no banco traseiro do veículo. Em seguida um deles assumiu o volante e seguiu até a rodovia Professor Luis Augusto de Oliveira. No caminho perguntou se havia rastreador e combustível.

Em seguida o segundo assaltante retirou o chip do celular da empresária para que ela não pudesse fazer nenhuma ligação. 

No quilômetro 165, na divisa com Ribeirão Bonito, os bandidos entraram em uma estrada de terra que dá acesso à Fazenda Santana. Neste local abandaram a vítima. 

Os criminosos fugiram com a caminhonete e os pertences, enquanto que a empresária passou a caminhar pela estrada de terra. Ao chegar na estrada, ela pediu ajuda a um caminhoneiro que a levou até o trevo da estrada do Broa. Neste local foi encontrada pela Força Tática que realizava patrulhamento pela região para tentar localizar a veículo e a vítima.

Ouvida pela reportagem, a mulher disse que pediu no momento da abordagem para os criminosos levarem suas bolsas e sua caminhonete, mas eles ordenaram que ela fosse junto e a todo instante temia por sua vida no banco traseiro agarrada a um travesseiro.

Ainda segundo a empresária, o momento em que ficou aliviada foi quando encontrou com policiais militares e com meus familiares.“Eu lembro que a caminhonete adentrou em uma estrada de terra e fui obrigada a desembarcar e caminhar rumo a rodovia até que comecei a acenar para os veículos que não paravam para me ajudar e chamar a Polícia Militar. Eu queria falar com os meus familiares e dizer que estaria bem. Minha sorte foi uma caminhoneiro que seguia para região de Ribeirão Bonito que passou por mim e regressou e me ajudou, ligando para Polícia Militar e deixando eu falar em seu celular com meus familiares. Foi horrível a gente sente a sensação de impotência e não tem o que fazer e apenas pedir a Deus que nos ajude”, disse.

Durante toda a madrugada a Polícia Militar realizou diligências para encontrar os bandidos, mas até o momento nenhum suspeito foi preso. O caso foi registrado no plantão policial e será investigado pela Polícia Civil.

(São Carlos Agora)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *